Página inicial > BRASIL > A educação para a Bahia

A educação para a Bahia

quarta-feira 15 de maio de 2019, por Mil Baianas, Tatiana Scalco - Ciranda Bahia,

Nesta quarta-feira, 15 de maio, os professores vão parar a Bahia

Foto: Angelina Pankará

Os educadores baianos pararão a Bahia nesta quarta-feira (5/5). Escolas de educação básica e universidades estão mobilizadas. Em Salvador, a concentração inicia às 9h no Campo Grande. São esperados milhares de manifestantes. Sindicatos, representantes de estudantes e de trabalhadores organizam a mobilização.

A manifestação foi chamada nacionalmente em protesto pela reforma da previdência proposta pelo Governo Federal. Os cortes de bolsas e bloqueios de verba das universidades federais anunciados na semana passada pelo presidente Bolsonaro potencializaram o movimento. Estudantes de todo o país foram convocados pela UNE (União Nacional dos Estudantes) para participarem e protestarem junto.

Ela acontece na sequência de assembleias realizadas pelas Universidades e Institutos Federais de Educação. O objetivo dessas assembleias foi discutir a situação do corte de verbas e de bolsas e, também, os impactos da reforma da previdência proposta e em análise pelo Congresso Nacional.

O objetivo da manifestação nacional pela Educação é, também, denunciar medidas como a “Leia da Mordaça”, a desvinculação de recursos para a educação, a militarização das escolas, o patrulhamento das escolas, os ataques frequentes do governo federal aos trabalhadores da educação.

Locais de concentração:

dia 15 de maio de 2019

Salvador: Praça do Campo Grande, 9h00.
Brumado: Praça Matriz, 9h00
Camaçari: Ao lado da Prefeitura, 8h30
Caetité: Praça da Feira, 8h
Cruz das Almas: Portão Principal da UFRB, 8h
Eunápolis: Praça do Pequi, 13h
Feira de Santana: Praça do Instituto Gastão, 8h30
Guanambi: Praça Gercino Coelho, 9h00
Ilhéus: Estádio Mario Pessoa, 9h00
Itaberaba: IF Baiano, 8h
Itabuna: Jardim do O., 15h
Jequié: Praça Ruy Barbosa, 15h
Juazeiro: INSS, 8h
Porto Seguro: Trevo do Cabral, 8h
Santo Antônio de Jesus: Praça das Vans/Biblioteca, 8h
São Félix do Coribe: Ponto da Van, 7h
Vitória da Conquista: Praça 9 de novembro, 8h
Teixeira de Freitas: Praça da Prefeitura, 8h

Aderiram à paralização na Bahia

Universidades e Institutos Federais:

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Universidade Federal da Bahia; Universidade Federal do Oeste da Bahia; Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira; Universidade Federal do Sul da Bahia.

Universidades Estaduais:

Universidade Estadual da Bahia, Universidade Estadual de Feira de Santana, Universidade Estadual de Santa Cruz, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Escolas de Educação Privadas:

Antônio Vieira; Salesiano; Salesiano Dom Bosco; Portinari; Colégio Oficina; Gregor Mendel; Marista; Anchieta; São Paulo; Lua Nova; Experimental; Via Magia; Escola Land (Gurilândia); Colégio Intelecto; Escola Despertar; Colégio Gênesis; Santo Antonio; Escola Infância no Jardim; Escola Crear; Sacramentinas; Nossa Senhora da Conceição; Escola Kurumi; Anglo-Brasileiro; Colégio João Paulo; Escola Girassol; Colégio Arco-Íris; Colégio Oficina - Vitória da Conquista; Novas Idéias; Santa Rosa; Glauber Rocha; Opção Centro e Candeias; Manoel Lobo – Iguai; EPG - Ensino Médio da Padre Gilberto; SESI Candeias; Colégio ISBA; Faculdade FSBA; Bom Pastor; Miró; Gira Girou; Escola Nova Nossa Infância; Colégio Vilas; Colégio Mendel Vilas; Colégio Análise; Colégio Favo de Mel Kids; Colégio Favo; Colégio Montessoriano; Colégio São José; Vitória Régia; Colégio Paulo VI; Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.