Página inicial > BRASIL > Cacica Cátia Tupinambá será homenageada pela Organização Justiça (...)

Cacica Cátia Tupinambá será homenageada pela Organização Justiça Global

sábado 23 de março de 2019, por Mil Baianas, Tatiana Scalco - Ciranda Bahia,

Defensora dos Direitos dos Tupinambá de Belmonte receberá homenagem da Organização Justiça Global

Foto: acervo Tupinambá de Belmonte

A importância e dificuldades da luta realizada pela Cacica Cátia em defesa do povo Tupinambá de Belmonte no sul da Bahia foi reconhecida pela Organização Justiça Global. No próximo dia 28 de março de 2019, no Rio de Janeiro, Cacica Cátia receberá a homenagem Maria do Espírito Santo Silva que destaca e valoriza as defensoras de direitos humanos.

A homenagem reverência o essencial papel desempenhado por mulheres defensoras que desafiam os poderes políticos e econômicos responsáveis por violações de direitos humanos, sociais, culturais e ambientais. Neste ano seis mulheres defensoras serão homenageadas. Dentre elas a Cacica Cátia Tupinambá, líder da Terra Indígena Tupinambá de Belmonte.
Perguntada sobre como se sente com a homenagem Cacica Cátia disse:
“A situação é tão delicada no momento, meu povo está numa situação tão difícil. Estou orgulhosa de ser vista como uma defensora, mas na verdade tudo o que eu faço é pelo meu povo, que foi e está tão machucado. A minha voz é a voz dos Tupinambá de Belmonte. Essa homenagem é nossa”.

“ a minha voz é a voz dos Tupinambá de Belmonte. Essa homenagem é nossa.”

Cacica Cátia Tupinambá

Maria do Carmo Quirino de Almeida conhecida como Cátia Tupinambá é uma das 11 cacicas da Bahia. Liderança da Terra Indígena Tupinambá de Belmonte/Bahia tem 49 anos e luta há décadas pelos direitos dos indígenas. Desde 2005 Cacica Cátia sobre ameaças dos fazendeiros da região incomodados com a sua atuação. Em 2014 seu filho Carlos foi baleado e poucos meses depois morreu atropelado num acidente até hoje não explicado. Há 33 dias seu enteado, Deivid de 32 anos desapareceu quando retornava para o TI Tupinambá de Belmonte. Em 2017 Cacica Cátia foi reconhecida como “Defensora dos Direitos Humanos sob Risco” e incluída no Programa Federal de Proteção de Defensores de Direitos Humanos (PPDDH) devido às inúmeras ameaças que vem sofrendo.

Sobre o conflito na Terra Indígena Tupinambá de Belmonte ver
http://www.ciranda.net/Terra-Indige...
http://www.ciranda.net/Tupinamba-de...

Sobre o desaparecimento do enteado da Cacica Cátia ver
http://www.ciranda.net/Tupinamba-de...
http://www.ciranda.net/Desaparecime...

Foto: acervo Tupinambá de Belmonte

Também serão homenageadas:
- Ana Lucia de Oliveira & Laura Ramos de Azevedo pelo trabalho desenvolvido na Rede de Comunidades e Movimentos Contra a Violência, no Rio de Janeiro;
http://redecontraviolencia.org/

- Ayala Ferreira, do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra no Pará
http://www.mst.org.br/

- Debora Sabará do Grupo Orgulho, Liberdade e Dignidade (Gold), do Espírito Santo
https://gold-es.blogspot.com/

- Maria Tereza dos Santos da Associação de Amigos e Familiares de Pessoas em Privação de Liberdade, Minas Gerais
https://gafpplmg.blogspot.com/

- Rosângela Rocha, Movimento 11 de Dezembro, de Santo Antônio de Jesus - Bahia

  1. O que: V Homenagem Maria do Espírito Santo Silva - pela valorização das defensoras de direitos humanos
  2. Quando: quinta-feira, dia 28/03/2019
  3. Horário: a partir das 18h30,
  4. Onde: Centro Cultural Memórias do Rio
  5. Cidade: Rio de Janeiro - RJ