Página inicial > documentos > Ciranda.net > Fórum Mundial de Educação Alto Tietê > Feche os olhos

Feche os olhos

sexta-feira 14 de setembro de 2007, por Naira Cirino ,

Foto de Denise Gabriela. Detalhe de mural de pano feito por alunos da região do Alto Tietê

Em suas duas palestras no Fórum Mundial da Educação, a Associação de Assistência ao Deficiente Visual do Alto Tietê (AADVAT) buscou apresentar de forma descontraída e divertida a realidade a respeito das dificuldades de um deficiente visual.

Na palestra do dia 13 (ontem), o destaque foi para o atendimento adequado às necessidades do portador de deficiência visual, e quem participou da palestra, saiu de lá com novas perspectivas.

Em meio a piadas e música animada, ensinaram ao público como guiar adequadamente um deficiente visual, o que fazer e o que não fazer durante uma conversa, entre outras dicas.

Já palestra de hoje deu enfoque à integração do deficiente visual através do esporte. "O esporte é um dos caminhos de inclusão mais eficientes", afirmou Ricardo Pedroso, presidente da AADVAT.

Segundo Ricardo, a prática esportiva proporciona ao deficiente visual integração social, melhorias na locomoção, senso de direção, percepção e auto-estima.

"Quase sempre ao perder a visão, o deficiente sente que não é mais útil para a sociedade, o que não é verdade", esclareceu.

A palestra explicou ainda sobre o Goalball, "modalidade esportiva que foi desenvolvida especialmente para deficientes visuais", segundo a Confederação Brasileira de Desportos para Cegos (CBDC).

Além de esportes, a AADVAT oferece aulas de braile, orientação sobre as mudanças na educação, capacitação para o mercado de trabalho, entre outros.

Ao fim de uma das palestras, após uma reflexão onde convidou os espectadores a fechar os olhos por um momento, Ricardo concluiu: “Não voltamos a enxergar quando abrimos os olhos pela manhã, mas nem por isso perdemos a perspectiva de vida”.

Conheça algumas dicas apresentadas na oficina:

- Nunca se comunicar com pessoas portadoras de deficiências através de gestos.

- Tocar a pessoa antes de iniciar uma conversa, para que ela saiba que você está se dirigindo a ele.

- Deixar que segurem em você caso vá servir de guia, e não puxá-los/as. (Exceto crianças, que devem ser seguradas pelas mãos para que não haja risco de se soltarem).

- Quando der informações envolvendo direções, usar a pessoa como referência (se indicar algo que está à direita certifique-se de que está à direita dela).

- Sempre se identificar antes de iniciar uma conversa.

Para entrar em contato com AADVAT:
Site (em construção): http://www.aadvat.org.br
Telefone: (11) 4723-0817